nabocadanoite.com.br
Seja bem vindo
Movimento quer que o brincar seja instituído por lei

infância é o tempo de aprender as coisas da vida de maneira lúdica, com muitas brincadeiras e brinquedos. Mas a criança pode também viver a infância sem eles, mas em um lugar pensado especialmente para curtir essa fase como deve ser: brincando.

Pensando nesse direito fundamental na vida das crianças, que é garantido por lei, o Movimento Unidos Pelo Brincar e a Aliança Pela Infância lançaram um guia para mobilizar cidadãos e gestores públicos para incluir a Semana Mundial do Brincar no calendário oficial dos municípios brasileiros. Esta semana geralmente é comemorada perto do Dia Internacional do Brincar, celebrado em 28 de maio. No Brasil, 40 cidades aprovaram leis próprias instituindo a Semana Municipal do Brincar, o que permite a realização de eventos para as crianças durante sete dias, além de propiciar um momento de reflexão e debate sobre este que é um ato fundamental na infância.

As crianças são atores sociais, cidadãos e sujeitos de direitos, dentre eles o de brincar, previsto no Artigo 31 da Convenção dos Direitos da Criança e do Adolescente, de 1989, e no Estatuto da Criança e do Adolescente, de 1990. Ainda assim, uma semana dedicada ao ato de brincar é necessária, afirma Daniela Signorini Marcílio, coordenadora do projeto Semana Mundial do Brincar na Lei, na Aliança pela Infância.

“Apesar de o brincar estar previsto na legislação internacional e nacional, sendo a família, a sociedade civil e o Estado responsáveis pela garantia desse direito, muitas vezes, as crianças encontram barreiras para brincar nos diferentes espaços que frequentam, seja dentro de suas casas, na sua vizinhança, na escola, em outras instituições educativas e sociais, e na cidade como um todo”, lamenta Daniela.

Ela diz que as barreiras são muitas. “Barreiras como a ausência de espaços seguros para brincar, a inexistência de equipamentos públicos culturais e de lazer em determinadas regiões da cidade, a centralização desses equipamentos em áreas nobres, além do paradigma de que brincar não seja um ato importante e fundamental para a criança, que vem de uma falta de ter esse tema discutido na sociedade.”

A lei da Semana Municipal do Brincar institui uma política pública e atua como uma facilitadora desse direito, explica. “É como se essa lei da Semana Municipal do Brincar criasse uma estrutura para que aconteçam as ações nas quais a criança exerce esse direito, pois existem diversas instâncias nas quais a criança pode e deve exercer seus direitos, e a Semana Municipal do Brincar se configura como uma dessas possibilidades a partir da lei instituída, legitimando a atuação de diversos setores da sociedade para a garantia desse direito”, pontua a representante da Aliança pela Infância.

Daniela ressalta que a existência da lei facilita, por exemplo, que tanto uma secretaria de Educação ou de Cultura direcione recursos para a realização de ações, quanto um cidadão solicite o uso de um espaço público para promover uma ação independente.

Expectativa – A coordenadora da Aliança pela Infância, Letícia Zero, destaca a expectativa do Movimento Unidos Pelo Brincar de que, até a próxima Semana Mundial do Brincar, em 2022, muitas cidades tenham aprovado as próprias leis instituindo este evento como política pública em nível municipal.

“O projeto facilita o trabalho de quem quer tomar essa iniciativa, mas não sabe como começar, ou como seguir diante de um caminho que é repleto de especificidades e burocracias. A experiência ao longo de mais de dez edições da Semana Mundial do Brincar, mobilizando cerca de 250 mil pessoas anualmente inclui 40 cidades que aprovaram suas leis da Semana Municipal do Brincar espontaneamente. Isso mostra que já existe a energia para essa movimentação, e o nosso projeto foi estruturado justamente para ampliar essa experiência”, acrescenta Letícia.

O Guia Como Implementar a Semana Municipal do Brincar na sua Cidade foi elaborado com todas as informações necessárias para que qualquer pessoa, em qualquer setor da sociedade, exerça seu papel na mobilização e aprovação da lei. O texto destaca a importância do ato de brincar no desenvolvimento da criança, busca sensibilizar o poder público, apresenta legislações sobre o tema e descreve todos os caminhos possíveis para realizar a mobilização de uma lei.

Letícia enfatiza que o guia facilita o trabalho de quem queira trabalhar pela instituição de uma lei, inclusive fornecendo um passo a passo para a mobilização e modelos de projeto de lei e cartas para abordar vereadores e outros. “Com o lançamento do guia, a Aliança pela Infância e o Movimento Unidos pelo Brincar estão apoiando diretamente um grupo de 12 cidades na mobilização de suas leis, além de disponibilizar todas as informações para qualquer cidade que queira trilhar o mesmo caminho.”

Política pública –  Diante desse cenário, o Movimento Unidos pelo Brincar realiza ações que propiciem o avanço dessa política pública. A iniciativa é um convite à sociedade para uma construção coletiva, somando esforços na defesa do tempo da infância. A ação tem por objetivo prioritário chamar a atenção e garantir que toda criança tenha acesso à construção de vínculos sociais e ao compartilhamento de saberes e descobertas, por meio da brincadeira.

“Brincar é um direito de todas as crianças, sem exceção, e uma vez que esse direito está ameaçado por diferentes fatores, físicos, culturais, econômicos e sociais, é dever do Estado garantir que esteja presente nos diferentes contextos de vida das crianças. Criar políticas públicas que favoreçam o direito de brincar, como a Lei da Semana do Brincar, é uma forma de garantir que o brincar e as crianças ocupem as cidades, exerçam o direito de participar, de ser criança e de viver a infância de forma digna. As políticas públicas estão aí para pressionar o poder público a cumprir seu dever, que é proteger, preservar e garantir o direito de brincar”, defende Daniela Signorini Marcílio.

O guia tem um passo a passo de como reivindicar junto aos governos locais que a Semana Municipal do Brincar seja instituída como lei.

O documento está disponível no sitesemanadobrincar.org.br e também oferece materiais (formulários, documentos, dados) de suporte para as solicitações ao poder público. Aqueles que aderirem ou tiverem interesse na ação terão ainda a oportunidade de passar por uma oficina que vai aprofundar o conteúdo e mostrar como aplicá-lo na prática. A iniciativa também vai manter o acompanhamento de todos os participantes do projeto.

O guia aborda três pilares: Por que brincar?; Como implementar a lei; Saiu a lei, e agora? O primeiro capítulo vai aprofundar o brincar como fenômeno, expressão e ação total da criança e destacar a importância do brincar como direito universal. Os interessados poderão saber mais sobre o marco situacional da infância no Brasil, considerando seus aspectos legislativos e institucionais, além de identificar a rede de proteção e garantia desse direito.

Já a segunda parte vai percorrer as origens, mobilizações e caminhos para instituir a Semana Municipal do Brincar, trazendo experiências de outros municípios e apontando caminhos para ampliar a legislação para outras cidades. A última etapa trata da parte prática e dá o passo a passo para a realização da Semana Municipal do Brincar, além de apontar saídas para estimular, no Brasil, “cidades do brincar”, que acolham o tempo da infância.

Unidos pelo Brincar – O movimento tem a missão de promover a valorização do brincar como um dos pilares do desenvolvimento infantil. Por meio do brincar, as crianças desenvolvem diversas habilidades e, por esse motivo, o movimento busca estimular as famílias, os cuidadores e o setor público a oferecer mais oportunidades de aprendizagem lúdica para todas as crianças.

Com financiamento da Fundação Lego, o movimento atua desde 2019 com ações no Brasil, Colômbia, México e Ruanda.

Aliança – Movimento pelo respeito à essência da criança e ao tempo da infância, a Aliança pela Infância atua para inspirar e oferecer experiências, por meio de produção e disseminação de conhecimentos, compartilhamento de saberes e por vivências significativas que valorizem o ABCD da Infância – aprender, brincar, comer e dormir – como base de uma vida plena e cheia de encantamento.

Para isso, atua em rede, com seus núcleos, com pessoas e com a sociedade civil organizada. A Aliança pela Infância tem como missão sensibilizar a sociedade sobre a importância de uma infância digna e saudável e ressalta que o ser humano precisa se embeber de infância para se humanizar.

Desde 2010, a Aliança pela Infância realiza a Semana Mundial do Brincar no Brasil, sempre em data próxima de 28 de maio, que é o Dia Mundial do Brincar. (Agência Brasil)

 

Médico alerta sobre prevenção e destaca bons resultados em diagnóstico precoce do câncer de mama

Na campanha Outubro Rosa, realizada durante todo o mês de outubro pela conscientização com relação ao câncer de mama, as palavras “prevenção” e “diagnóstico precoce” andam juntas, com foco de informar e esclarecer a sociedade sobre a doença.

O diretor do setor de oncologia do Sistema Hapvida, médico Alexandre Gomes, alerta para a necessidade de se trabalhar o diagnóstico precoce do câncer de mama. O profissional explica que com o diagnóstico precoce, as chances de sucesso no tratamento chegam até a 99%.

No entanto, ele explica também que é preciso, junto com o diagnóstico precoce da doença, fazer a prevenção da doença.

Entre as medidas necessárias, ele cita como fundamentais para prevenir o câncer de mama, o controle do sobrepeso e o acompanhamento nutricional. O médico ainda orienta as pessoas a evitar comidas enlatadas e processadas. Este tipo de alimentação pode ser fator de risco com relação ao câncer.

Ele também lembra que mulheres que amamentam estão menos propensas a ter a doença. “A amamentação é um fator de proteção ao câncer de mama, a mulher que amamenta tem um risco menor de câncer de mama”, destaca.

Por outro lado, o profissional lembra que o cigarro e o consumo de álcool devem ser evitados, pois são potencializadores do câncer. “O tabagismo e o etilismo aumentam a frequência dos casos”, resumiu o profissional.

 

 

 

Sesap emite nota de alerta sobre as hepatites virais no RN

Diante da redução das testagens virais devido à sobrecarga no sistema de saúde com a Covid-19, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio do Programa Estadual IST/AIDS e Hepatites Virais da Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige), alerta a população sobre os casos de infecções por hepatites virais no Rio Grande do Norte e orienta sobre a realização de testes rápidos para detecção das doenças.

As hepatites virais são doenças causadas por diferentes vírus que provocam alterações no fígado. No Brasil, as mais comuns são causadas pelo vírus A, B e C. Na maioria das vezes, as pessoas não apresentam sintomas ou desconhecem ter a infecção, tornando-se portadoras do vírus B ou C, aumentando os riscos da infecção evoluir e virar crônica, causando danos graves ao fígado, como cirrose e câncer.

Em 2020, foram confirmados 155 casos de hepatites virais no RN, sendo 01 caso de hepatite A, 43 casos de hepatite B, e 111 casos de hepatite C, apresentando uma redução de 33,5% nos casos confirmados em relação ao ano anterior.

Além desses dados, o monitoramento realizado através do Sistema de Controle Logístico de Insumos Laboratoriais (SISLOGLAB) mostra uma redução de 18% e 25%, nos anos de 2019 e 2020, respectivamente, no número de testes rápidos para hepatite B e C realizados no estado.

Teste Rápido – Considerando esse cenário, a Sesap informa a população que os testes rápidos são disponibilizados pelos SUS e podem ser realizados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) dos municípios e nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA’s).

É importante destacar que o diagnóstico das hepatites virais ocorre, geralmente, após a testagem rápida de rotina ou doação de sangue. Assim, se faz necessário a ampliação da realização de testes rápidos de hepatite B e C para o diagnóstico precoce das doenças.

Apesar do declínio nas notificações de casos, os esforços para enfrentamento das hepatites virais não podem ser paralisados ou atenuados. A Sesap, através do Programa Estadual IST/AIDS e Hepatites Virais, recomenda para os municípios a continuidade da oferta dos serviços de vacinação contra hepatite A, conforme faixas etárias preconizadas pelo Ministério da Saúde, e contra a hepatite B para todas as faixas etárias; a realização da testagem rápida para Hepatite B e C; além da distribuição de preservativos e definição de estratégias, seguindo as diretrizes nacionais, a fim de garantir condições de segurança para população e equipes da saúde.

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

 

RN recebe quase 440 mil doses de vacina contra a covid

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) recebeu na tarde desta sexta-feira (29) um novo lote de vacinas para imunizar o povo potiguar contra a Covid-19. Divididos em três voos, chegaram 439.570 imunizantes da Pfizer, da Astrazeneca/Fiocruz e Coronavac/Butantan.

Grande parte desse lote é fruto do trabalho de gestão da Sesap em busca de ampliar e acelerar o processo de proteção por meio da vacinação, além de zerar o déficit de segunda dose da Astrazeneca, que hoje atinge mais de 100 municípios potiguares, que até meados desta semana necessitavam de mais de 70 mil doses que estavam em atraso.

Na quinta-feira (28/10), a secretaria encaminhou para as cidades pouco mais de 29 mil vacinas, entre Astrazeneca e Pfizer, para atender parte da lacuna formada por falta de doses repassadas pelo Ministério da Saúde. Com este lote, que conta com 110 mil unidades de Astrazeneca, o déficit será zerado. Nesta pauta de distribuição feita pelo ministério, apenas o Rio Grande do Norte, por conta da requisição feita pela Sesap diante da falta de vacinas, e mais três estados estão recebendo Astrazeneca.

O RN ainda é o único a receber neste momento doses de Coronavac. São 281.600 vacinas, que serão destinadas a atender o público acima dos 18 anos que ainda não iniciou o seu processo de imunização contra a Covid-19.

O lote desta sexta-feira é complementado ainda por 29.250 doses para o reforço dos profissionais de saúde e outras 18.720 unidades para a terceira dose dos idosos acima dos 60 anos.

Dados – Com estes três lotes, a Sesap ultrapassa a quantidade de 5,79 milhões de doses recebidas desde o início da vacinação. Dessas, foram registradas no sistema RN+ Vacina as aplicações, até o fim da manhã desta sexta-feira, de 4,44 milhões de vacinas.

Assim, o RN já alcançou 2,5 milhões de potiguares que tomaram ao menos a primeira das duas vacinas, sendo 1,7 milhão que completaram o esquema de imunização. Mais de 153 mil doses de reforço também já foram aplicadas.

Apenas entre o público acima dos 18 anos, o estado já chegou a 86% de pessoas com uma dose e 67% com as duas doses registradas no RN+ Vacina.

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

Sesap descarta flexibilização no uso da máscara

A Secretaria de Estado de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap/RN) descartou, por meio de nota, a possibilidade de flexibilização no uso da máscara de proteção sobre nariz e boca. O órgão justifica o posicionamento com o fato de que 270 mil pessoas estarem com a segunda dose contra a covid em atraso e pelo atual cenário pandêmico, de crescimento de casos, mortes e internações.

Por meio de nota, a Sesap reforça que o momento é de manutenção de cuidados sanitários, inclusive do uso de máscara. E apela para que as pessoas com segunda dose em atraso retornem aos postos de vacinação para completar o ciclo de imunização. Veja a nota na íntegra:

 

Nota

 

A Secretaria de Estado de Saúde Pública reforça que o atual momento da pandemia da Covid-19 é de manutenção dos cuidados sanitários, inclusive para os relacionados ao uso da máscara, principalmente em ambientes fechados e a lavagem das mãos e uso frequente do álcool gel.

É evidente como divulgado no dia de ontem e na retomada da Operação Pacto pela Vida, que existe hoje um visível aumento do número de casos em todo o estado, assim como da taxa de ocupação de leitos Covid.

Assim, ressaltamos a necessidade de que as pessoas completem o esquema vacinal com a segunda dose, visto que o estado tem 207 mil pessoas com a dose em atraso.

Por esses motivos, ainda é cedo para pensar em flexibilização do uso da máscara.

É importante ressaltar que o Pacto pela Vida que foi reafirmado com nota conjunta assinada por órgãos como Ministério Público, Defensoria Pública do Estado, Cosems, Femurn, entre outros, vem alertar a sociedade para o momento atual e se manterá em atividade com estratégias regionais e locais, conjuntas, de fiscalização, monitoramento de notificações, educação e comunicação de risco, em busca de um enfrentamento coletivo e rápido para um problema que deveremos aprender a conviver juntos, por muito tempo.  Sem mais, reforçar a continuidade do uso da máscara.

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

Doutoranda recruta estudantes que vão fazer o ENEM para pesquisa sobre sono e sonhos

A professora Priscilla Kelly da Silva Barros está desenvolvendo uma importante pesquisa sobre a importância do sono e dos sonhos. O trabalho de Doutorado em Neurociências, do Programa de Pós-Graduação em Neurociências (PPGNeuro) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) investiga a importância de uma boa noite de sono para o aprendizado e tem como público-alvo estudantes que vão se submeter ao Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

“A ideia é identificar aspectos do sono e sonhos dos adolescentes que irão realizar o ENEM agora e relacionar com o desempenho deles no exame”, explica Priscilla Kelly, convidando os alunos que queriam participar do estudo, intitulado “Sono e soinhos em estudantes que irão realizar o ENEM”.

A doutorando adota como ponto de partida questionamentos como “quais os benefícios de uma boa noite de sono?”  e “porque o sono é importante para o aprendizado e para um bom desempenho?.

Ela aponta que dormir vai muito além do descanso e que após uma atividade cognitiva de aprendizagem, o sono tem um papel importante na formação e consolidação de memórias duradouras.

“O sono possui diferentes fases e pode ser classificado em Sono Não REM (Sono de ondas lentas) e Sono REM (Movimento rápido dos olhos). É durante o sono REM, que temos maior quantidade de sonhos vívidos e complexos, esse processo neuropsicológico auxilia não apenas na formação e consolidação de memórias, mas também em outros aspectos da saúde cognitiva (funcionando como metabolizadores e reguladores emocionais); importante na criatividade e como simuladores de problemas particulares ou coletivos, possibilitando soluções criativas”, explica a pesquisadora.

Priscilla Kelly está recrutando os estudantes que queiram participar da pesquisa por meio das redes sociais. Ela está disponibilizou informações em sua conta no Instagram, explicando sobre o se trata, além de apresentar informações, orientações e dicas para os que queiram contribuir com a pesquisa.

Para conhecer a pesquisa e participar dela, basta clicar aqui.

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

 

Campinense é o primeiro finalista da Série D

O Campinense-PB é o primeiro finalista da edição de 2021 da Série D do Campeonato Brasileiro. A vaga foi conquistada após vitória de 3 a 1 sobre o Atlético-CE na tarde deste sábado (30) no estádio Amigão, em Campina Grande, na Paraíba.

Após igualdade de 1 a 1 no jogo de ida, quem vencesse a partida estaria classificado e, dessa forma, o time da casa partiu para cima e abriu o placar logo aos 20 minutos. Marcelinho chutou da esquerda, a bola desviou e Fábio Lima, na segunda trave, ajeitou para Anselmo, que chutou forte para abrir o placar.

Aos 32, a equipe do Ceará ainda teve forças para empatar. Dudu Itapajé cruzou na área para Erick Pulga mandar para as redes em um bonito chute de dentro da área.

Porém, já na reta final do jogo, após várias alterações nas duas equipes, a Raposa paraibana pulou na frente mais uma vez aos 33 minutos da segunda etapa. Dione cruzou da direita e Marcos Nunes apareceu com uma bela cabeçada.

Já nos acréscimos, aos 46 minutos, outra vez Marcos Nunes, em rápido contra-ataque, recebeu na esquerda, puxou para o meio e bateu firme para fechar o placar em 3 a 1.

O adversário do Campinense na grande decisão será conhecido amanhã (31/10), quando o ABC recebe a Aparecidense no estádio do Frasqueirão, em Natal. O time potiguar precisará reverter a desvantagem, pois perdeu o primeiro jogo, em Goiás, por 4 a 2. Os jogos decisivos ocorrerão nos dias 7 e 14 de novembro. Os quatro semifinalistas da Série D (Campinense, Atlético-CE, Aparecidense e ABC) estão classificados à Série C de 2022. (Agência Brasil)

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

 

Criminalizaram a política para beneficiar os canalhas

 

* Márcio Alexandre

 

O nome do programa é Política em Debate. Na bancada de entrevistadores, há, entre outros, um Doutor em Direito e um Doutor em Jornalismo. A emissora é a Rádio Difusora, principal AM de Mossoró. O entrevistado é o general Girão, deputado federal pelo PSL do Rio Grande do Norte.

A despeito de ser um parlamentar, Girão não tem pauta. Tenho dificuldade de entender que a falta de pauta seja uma pauta. Mas ele não tem. Fábio Faria tem pauta. Você pode não concordar com ela, mas ele tem. Seu propósito é destroçar os Correios. E ele tem feito tudo por isso. Inclusive mentir. Principalmente mentir. Mas tem uma pauta.

Fábio é um político fraco. Eleito sob à sombra do dinheiro e do poder do pai, está no quarto mandato como deputado federal e não se tem notícia de um projeto importante de sua autoria. Mas hoje tem uma pauta: como ministro de Bolsonaro, luta para acabar com os Correios. Girão não tem pauta.

Até agora, o ato mais reluzente de Girão em seu infecundo mandato foi inaugurar um outdoor enaltecendo um ditador. Uma canalhice. Um deboche. Um escárnio.

Por mais apaixonante que seja o ofício que cada um de nós desenvolvamos é preciso ter a consciência de que mesmo fazendo o que gostamos, nem sempre fazemos como gostamos. Isso talvez explique o fato de algumas vezes tenhamos que entrevistar giraus.

A despeito de toda a qualidade da bancada de entrevistadores e do nível que eles com certeza buscaram impingir ao debate, Girão não conseguiu disfarçar sua canalhice. Perguntado sobre a terceira via, respondeu, referindo-se ao governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, como “leite de moça”. Um trocadilho torpe com a sexualidade do governante. Uma canalhice. Mais uma.

Girão foi beneficiado por aquela onda resultante da criminalização da política e que resultou na eleição de canalhas. Talvez seja um dos expoentes dessa subclasse. Daquele submundo. Mas não está só. Há muitos. Em todos os cantos. Infelizmente.

São sempre canalhas, tenham mandados ou não, todos aqueles que queiram comparar mulheres com cadelas. Nesses casos, abundam misoginia, machismo e violência. São sempre canalhas os que tentam calar as mulheres. Seja na Câmara Municipal de Mossoró ou na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Também aqui, enxameia misoginia, machismo, violência e coronelismo.

São sempre canalhas, não importa o grau de importância do cargo que exerçam, todos aqueles que emulam o sofrimento dos que morreram agonizando sem ar. Espetáculo tétrico, patético, enojante. E criminoso.

São sempre canalhas os que, mesmo com cargo público eletivo, ajam no submundo da imundície contra o sistema que permitiu que estejam ali. Que usem fardas para intimidar. Que desafiem para parecer maiores. Que se diminuem ao tentar aparecer. Não importa a patente. Patenteiam a canalhice.

Todos querendo ser outsider. Não passam de calhordas. Estão transformando o Brasil na república da vergonha.

 

* Professor e jornalista

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

A bancada federal potiguar e a privatização dos Correios

Com manipulação de dados, desinformação e mentiras, o governo Bolsonaro tem empreendido esforços na tentativa de entregar ao capital estrangeiro uma das empresas mais lucrativas e estratégicas do país:  os Correios.  Superavitária, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT) é muito importante não apenas por dar lucro. Ela cumpre missão imprescindível definida pela Constituição Federal (CF).

Ao contrário do que diz o governo, os Correios são lucrativos, tendo registrado saldo positivo de mais de R$ 100 milhões em 2020. Embora a empresa não detenha o monopólio do setor mais atrativo do mercado, como o de entrega de encomendas, Bolsonaro quer privatizá-la. Mesmo que o Ministério Público Federal tenha emitido parecer em contrário.

A privatização prejudica a todos. Aos seus cerca de 100 mil trabalhadores, que perderão seus empregos em caso de venda da empresa. À população, com o aumento nos preços dos serviços. E à economia do país, especialmente dos municípios onde a empresa está presente, mesmo de forma não lucrativa, mas garantindo imprescindível função social.

A presença dos Correios nas cidades em que a empresa não aufere lucro é garantida pela Constituição Federal, que estabelece em seu artigo 21 a obrigatoriedade de a União manter o serviço postal e o correio aéreo nacional.

Atualmente, a atuação dos Correios só é rentável em apenas 350 municípios, embora ele atue em 5.520 cidades brasileiras. “Por meio de subsídio cruzado, devido ao monopólio que ela detém, é que se torna viável a empresa atuar em todo o Brasil, e ainda gerar lucro, apesar de a EBCT não ter fins lucrativos, pois seu objetivo é garantir a universalização dos serviços postais prevista na Constituição”, relata Jaedson Alves, diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios, Telégrafos e Similares do Estado do Rio Grande do Norte (Sintect/RN) em Mossoró.

Em grande parte dessas 5.220 cidades, a agência dos Correios é também correspondente bancário e órgão emissor de documentos, como CPF. Em 60% dos municípios brasileiros, a EBCT é a única representante da União.

“Defender os Correios como empresa estatal é garantir que ela continue sendo importante para essas cidades, contribuindo para o seu desenvolvimento e, principalmente, garantindo a sobrevivência, e a dignidade de milhares de famílias”, argumenta Alexsandro Gomes, também da direção do SINTECT/RN.

No Rio Grande do Norte, há cerca de 200 agências dos Correios, com a empresa estando presente em todos os 167 municípios, e gerando 1.200 empregos. Apesar dessa importância, nem todos os membros da bancada potiguar no Congresso Nacional tem agido para evitar que a empresa seja privatizada. Aliás, alguns tem fortalecido o discurso mentiroso do governo para que a empresa seja vendida.

Importante destacar que o condutor do processo que pode culminar com o desmonte dos Correios é o deputado potiguar licenciado Fábio Faria (PSD). Ministro das Comunicações, Faria não tem economizado em mentiras e desinformação para passar à sociedade a falsa ideia de que somente a privatização salva os Correios. Mesmo que a empresa não esteja à beira de nenhum colapso: administrativo e/ou financeiro.

Dos 11 representantes do Estado no Congresso, quem tem tido atuação mais incisiva para impedir que a empresa seja vendida é o senador Jean (PT). Além de lutar para que os Correios sigam estatizados, ele votará contra a proposta quando e se ela for à votação, tanto na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) quanto em plenário.

A também senadora potiguar Zenaide Maia (PROS/RN) já se manifestou publicamente que vai votar contra. O nosso terceiro representante naquela Casa, Styvenson Valentim (Podemos), se diz ainda indeciso.

Na Câmara Federal, onde o projeto foi aprovado em agosto, votaram pela privatização e contra o Brasil e os trabalhadores os deputados Beto Rosado (PP), General Girão (PSL), Walter Alves (MDB) e João Maia (PL).

Apenas Natália Bonavides (PT) e Rafael Motta (PSB) foram contra. Benes Leocádio (Republicanos) e Carla Dickson (PROS) não apareceram pra votar.

 

Correios em números:

Faturamento: R$ 19  bilhões

Lucro: R$ 102,1 milhões

Total de funcionários: 100 mil

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

Iniciado serviço de ampliação da rede de abastecimento de Olho D´Água do Borges

O Governo do Estado iniciou trabalho de ampliação da rede abastecimento de água da cidade de Olho D´Água do Borges. O início da obra atende a um pleito feito pelo deputado estadual Francisco do PT feito ao Executivo potiguar. Com o serviço, mais domicílios serão atendidos pela oferta de água.

A demanda foi apresentada a Francisco do PT pelo vereador João Ramalho (PT) da cidade que está sendo beneficiada.

A ação reforça o trabalho de Francisco do PT na questão hídrica. O parlamentar tem atuação destacada nesse setor, sendo reconhecido como “o deputado das águas”.

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com