A vida não pode ser uma emergência

* Márcio Alexandre

Transformamos a vida num projeto de correria. A sensação que temos é que vivemos às pressas. Mal chegamos a um expediente, já nos sentimos, intimamente, pressionados a voltar para o segundo. O tempo, sorrateiramente, nos dizendo que não vai dar tempo. Pra comer bem. Para um bom descanso. Para se refazer do cansaço.

A vida não pode ser uma emergência. Nos acostumamos a viver pela metade e a trabalhar por inteiro.

É preciso tempo para pequenas coisas que fazem grande diferença.

Tomar banhos não só para limpar o corpo, mas para lavar a alma.

Comer para matar a fome, mas também sentir o gosto dos diferentes pratos.

Dormir não só para descansar o corpo, mas para renovar os sonhos.

Nunca foi tão necessário se sentir gente. De carne, osso e cansaço. Nunca foi tão urgente renovar. Energias e projetos. Sonhos e sentidos. Saberes e sabores. Sensações e sentimentos.

Sentir a alegria das coisas retarda o andar do relógio.

* Professor e jornalista

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com