As eleições de 2022  estão se aproximando e o cenário vai ganhando cores e tons. Entre as movimentações mais significativas estão a saída do  deputado federal Marcelo Freixo,  que desfiliou-se do Psol após 16 anos de militância, e as andanças de Lula pelo Nordeste.

No caso de Freixo, ele afirmou que “encerra esse ciclo”, mas diz confiar que ele e seus antigos correligionários seguirão “na mesma trincheira de defesa da vida, da democracia e dos direitos do povo brasileiro”. Freixo está agora no PSB.

Próximo de Lula, Freixo tem o apoio do ex-presidente para disputar o governo do Rio de Janeiro em uma composição com partidos de centro. A aliança pode reunir, entre outros, o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), e o ex-presidente da Câmara, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

A direção do Psol não aceita essa composição e classifica o grupo como “direita liberal”. Com isso, o partido socialista foi escolhido por Freixo para abrigar seu projeto em 2022 e o palanque para Lula no Rio de Janeiro está no balcão de negociações.

Já as visitas de Lula aos Estados nordestinos renderam aquilo que se espera delas: fidedignização do seu eleitorado e avanço do petista sobre indecisos e até mesmo entre alguns que votaram no atual presidente nas eleições passadas. O ex-presidente Lula é uma grande força e tem conseguido fazer aquilo que sabe de melhor: articulações. O jogo já está sendo jogado.

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

 
 
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De Volta ao Topo