Tem repercutido muito nas redes sociais o caso de um comerciante da cidade de Portalegre que amarrou, espancou e torturou um negro quilombola por este supostamente ter jogado uma pedra contra seu comércio. O próprio acusado filmou o fato, ocorrido no último sábado, e postou nas redes sociais.

Logo que soube do episódio, a governadora Fátima Bezerra (PT) determinou ao secretário de Segurança, coronel Francisco Araújo, e à delegada geral da Polícia Civil, Ana Cláudia Saraiva, “a apuração imediata e rigorosa do caso que envolveu um quilombola em Porto Alegre e que deixou a todos estarrecidos”.

O acusado é o comerciante identificado como Alberan Freitas e de acordo com informações ele teria espalhado pela cidade que a vítima, de nome Luciano Simplício, seria bandido e que vivia drogado. Luciano não teria gostado e reagido jogando pedras sobre o Mercadinho do Alberan, de propriedade do agressor. Alberan revidou amarrando Luciano, torturando-o e espancando-o.

Nas redes sociais, Alberan se define como bolsonarista e faz apologia às pautas defendidas pelo presidente, como violência, desrespeito às pessoas e armamento da população.

Observação: a foto que abre esta matéria é do comerciante Alberan Freitas, que teria amarrado, torturado e espancado o negro quilombola Luciano Simplício (foto abaixo)

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

 
 
 

One thought on “Governadora determina imediata apuração de caso de violência contra quilombola em Portalegre

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De Volta ao Topo