nabocadanoite.com.br
Seja bem vindo
Menino de 7 anos é a primeira criança vacinada contra a covid em Mossoró

Mossoró iniciou na manhã deste sábado, a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a covid. Davi Guilherme, de 7 anos, foi a primeira criança vacinada na cidade contra a doença.

Neste fim de semana, a vacinação das crianças acontece nas Unidades Básicas de Saúde (UBS´s) do Alto de São Manoel e Santo Antônio, das 8h às 16h.

Em Mossoró, há 28.809 crianças na faixa etária dos 5 aos 11 anos e, portanto, aptas a receber a vacina contra a covid.

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

RN inicia vacinação infantil contra a covid neste sábado

Para dar início à vacinação das crianças de 5 a 11 anos, a governadora Fátima Bezerra e o secretário de Saúde Cipriano Maia estarão presentes no ato simbólico na Unidade Básica de Saúde Amarante, em São Gonçalo do Amarante, às 9h neste sábado (15). Na ocasião, também estarão presentes o secretário de saúde do município de São Gonçalo Jalmir Simões e a coordenadora de Vigilância em Saúde Kelly Maia.

Na manhã de sexta-feira (14/1), o Governo do RN, por meio da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), recebeu 20.900 doses do imunizante da Pfizer específicos para a vacinação das crianças nessa nova faixa etária. Por ser um baixo quantitativo perto da quantidade estimada em aproximadamente 350 mil crianças, a orientação é que a vacinação comece por aquelas com comorbidades ou deficiência permanente. Para depois seguir escalonamento por idade crescente, iniciando com as crianças de 5 anos.

Em Mossoró, a imunização ocorrerá nas Unidades Básicas de Saúde Maria Soares, no Alto de São Manoel, vizinho a Unidade de Pronto Atendimento do Alto de São Manoel, e Chico Costa, no bairro Santo Antônio, vizinho a UPA do bairro.

 

SERVIÇO

O QUE: Ato simbólico de início da vacinação das crianças de 5 a 11 anos de idade.

DATA/HORÁRIO: Sábado (15/01/2021), às 9h.

LOCAL: Unidade Básica de Saúde (UBS) Amarante, Av. Maranhão, São Gonçalo do Amarante, RN.

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

Agência bancária é desinfectada após detecção de covid entre funcionários

O prédio do Banco do Brasil em Mossoró que abriga várias agências, e fica localizado à Praça Vigário Antônio Joaquim, passou por processo de desinfecção hoje nesta manhã de sexta-feira, dia 14/1.

O processo se deu em virtude da detecção de casos de covid-19 entre funcionários de algumas agências.

O Sindicato recebeu pedidos de providências urgentes, momento a partir do qual os diretores mantiveram contato com os gestores e solicitaram execução das medidas protocolares sanitárias acordadas entre o banco e o movimento sindical.

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

Presidente da Assembleia Legislativa do RN sofre dupla contaminação

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (AL/RN), deputado estadual Ezequiel Ferreira (PSDB) está contaminado com os vírus da gripe influenza e da covid. A revelação foi feita na noite de hoje pelo próprio parlamentar em suas redes sociais.

“Durante os dois últimos anos de pandemia da COVID-19 mantive todos os protocolos e cuidados tanto no trabalho na @assembleiarn quanto no ambiente familiar. Hoje saiu o resultado do exame que confirmou que estou com Covid e também com Influenza”, escreveu o deputado em uma postagem, na qual também colocou cópia do exame.

Ezequiel garantiu que está bem, em casa, isolado e com os cuidados médicos necessários. “Mantenho a fé em Deus que tudo dará certo! Se cuidem e cuidem dos seus”, pediu o deputado.

 

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

Vacinas para crianças de 5 a 11 anos do RN serão distribuídas nesta sexta-feira

A imunização das crianças de 5 a 11 anos de idade tem previsão de iniciar na próxima segunda-feira (17/1) em todos os municípios do Rio Grande do Norte. O Estado tem hoje 350 mil crianças nessa faixa etária e receberá do Ministério da Saúde  20.900 doses do imunizante da Pfizer, específico para a vacinação dos menores. A carga com desembarca na madrugada desta sexta-feira (14/1)

“Por ser um quantitativo baixo para início deste público iremos começar pelas crianças com comorbidades e depois por escalonamento começando pelas crianças de 5 até 11 anos”, disse Kelly Lima, coordenadora de Vigilância em Saúde da Sesap.

Como comorbidades entende-se crianças com cardiopatia crônica, pneumopatia crônica, imunodepressivos, doença renal crônica, asma, doença neurológica crônica, doença hepática crônica, doença hepática crônica, síndrome de Down, doença hematológica crônica, Diabetes Mellitus e obesidade.

A previsão é que as doses sejam distribuídas para todas as regionais no início da tarde desta sexta feira (14). O MS sinalizou que serão enviados lotes a cada semana. “Está em curso a capacitação das equipes para a aplicação e manejo das vacinas nas crianças. Esse processo é essencial para que a aplicação seja segura”, disse Laiane Graziela coordenadora de Imunização da Sesap.

Os pais ou responsáveis devem estar presentes manifestando sua concordância com a vacinação e além disso, é importante que seja feito o cadastro da criança como dependente na plataforma RN+ Vacina (https://rnmaisvacina.lais.ufrn.br/cidadao/covid/). Em caso de ausência de pais ou responsáveis, a vacinação deverá ser autorizada por um termo de assentimento por escrito.

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

Brasil recebe primeiro lote de vacinas contra covid para crianças

Chegaram ao Brasil, às 4h45 desta quinta-feira, 13/1, as primeiras vacinas contra covid-19 destinadas a crianças de 5 a 11 anos. Remessa com 1,2 milhão de doses do imunizante da Pfizer foi descarregada no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (São Paulo).

O lote será distribuído a estados e municípios para iniciar a aplicação. A previsão é que o Brasil receba em janeiro um total de 4,3 milhões de doses da vacina. A remessa é a primeira de três que serão enviadas ao país.

Segundo o Ministério da Saúde, durante o primeiro trimestre devem chegar ao Brasil quase 20 milhões de doses pediátricas, destinadas ao público-alvo de 20,5 milhões de crianças. Em fevereiro, a previsão é que sejam entregues mais 7,2 milhões, e em março, 8,4 milhões.

Na semana passada, o ministério anunciou a inclusão dos imunizantes pediátricos no plano de operacionalização do Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Segundo a pasta, a criança deve ir aos postos de vacinação acompanhada dos pais ou responsáveis ou levar uma autorização por escrito. O esquema vacinal será de duas doses, com intervalo de oito semanas entre as aplicações.

A distribuição será feita de forma proporcional. O Rio Grande do Norte, que tem 350 mil crianças de 5 a 11 anos, receberá cerca de 20 mil doses nesse primeiro momento, percentual de 1,67% da população.

 

Confira o percentual da população de 5 a 11 anos por Estado:

Região Centro-Oeste (8,17%)

Distrito Federal – 1,30%

Goiás – 3,55%

Mato Grosso do Sul – 1,47%

Mato Grosso – 1,85%

 

Região Sudeste (39,18%)

Espírito Santo – 1,93%

Minas Gerais – 9,02%

Rio de Janeiro – 7,49%

São Paulo – 20,73%

 

Região Sul (13,17%)

Paraná – 5,25%

Rio Grande do Sul – 4,73%

Santa Catarina – 3,19%

 

Região Nordeste (28,43%)

Alagoas – 1,77%

Bahia – 7,07%

Ceará – 4,42%

Maranhão – 4,02%

Paraíba – 1,89%

Pernambuco – 4,80%

Piauí – 1,62%

Rio Grande do Norte – 1,67%

Sergipe – 1,17%

 

Região Norte (11,05%)

Acre – 0,57%

Amazonas – 2,77%

Amapá – 0,55%

Pará – 4,99%

Rondônia – 0,93%

Roraima – 0,38%

Tocantins – 0,86%  (Agência Brasil)

 

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

 

 

Governo do RN renova estado de calamidade pública em decorrência da pandemia de covid

O Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Norte traz nesta quarta-feira (12) a renovação do estado de calamidade pública, em razão da crise de saúde decorrente da pandemia da covid-19 e suas repercussões financeiras no estado.

O primeiro decreto estadual de calamidade na pandemia é de 20 de março de 2020, Nº 29.534. Diante do aumento do número de casos de covid, com a chegada da variante ômicron, além da epidemia de influenza, o decreto Nº 31.264, de 11 de janeiro de 2022, autoriza os gestores a tomarem providências excepcionais necessárias para combater a disseminação do novo coronavírus em todo o território potiguar pelo prazo de 180 dias.

A medida se soma à nova fase da vacinação, que será aberta ainda em janeiro a crianças entre 5 e 11 anos de idade. Também garante às autoridades competentes a possibilidade de edição de atos normativos necessários à regulamentação e à execução dos atos administrativos em razão do estado de calamidade pública.

O decreto começa a valer a partir da publicação, mas será também encaminhado à Assembleia Legislativo para reconhecimento.

 

Veja aqui o decreto.

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

Números apontam expressiva imunização dos estudantes da graduação da UERN

A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) encerrou, na segunda-feira (10/1), o prazo para os alunos e alunas dos cursos de graduação, modalidade presencial, comprovarem o esquema vacinal contra a Covid-19.

A reitora Cicília Maia incentiva a imunização e os cuidados. “Nossa convicção continua a mesma de março de 2020, logo no início da pandemia, quando resolvemos suspender as atividades presenciais. A prioridade é a segurança de nossa comunidade. Precisamos que todos e todas continuem se protegendo contra a Covid-19 e suas variantes. Estamos atentos e monitorando as condições sanitárias”, afirmou a reitora.

A Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (Proeg) informa que, do total de estudantes matriculados em cursos da modalidade presencial, 96,67% preencheram o formulário, destes, 98,07% se declararam totalmente vacinados e 1,5% está parcialmente vacinado. O índice de estudantes que optaram por não se vacinarem é de apenas 0,07%.

Conforme resolução do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), nos casos de não imunização decorrente de motivo alheio à própria vontade do discente, devidamente comprovado por atestado médico, as atividades acadêmicas poderão ser desenvolvidas em regime domiciliar. Dos estudantes que preencheram o formulário, 0,15% encontra-se nessa condição.

A mesma situação – Procedimento Análogo ao Regime de Exercícios Domiciliares – vale para estudantes que comprovadamente estejam participando como voluntários de testes clínicos em humanos, de outros imunizantes contra a Covid-19. Dos matriculados em cursos de graduação da Uern, o índice de estudantes que responderam estarem participando de testes clínicos foi de 0,21%.

A participação expressiva demonstra que a comunidade estudantil está vigilante e atenta à importância da vacinação como a forma mais eficiente de se proteger contra a Covid-19.

Agora inicia uma nova fase. No período de 11 a 20 de janeiro, as comissões dos cursos vão analisar os documentos enviados para validar a situação vacinal da comunidade estudantil. “Nesse período, os retardatários podem procurar as comissões dos cursos para apresentar os documentos que comprovem a vacinação, pois a lista de possíveis estudantes com as matrículas trancadas só será publicada no dia 28 de janeiro”, explicou a pró-reitora adjunta de Ensino de Graduação, Fernanda Abreu.

O pequeno número de estudantes matriculados que optou por não tomar a vacina e não declarou a situação vacinal poderá ter a matrícula trancada.

Aulas presenciais – A UERN trabalha com a perspectiva do retorno das aulas presenciais para o dia 2 de fevereiro, data aprovada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe). Várias ações vêm sendo implementadas para possibilitar esse retorno seguro: preparação dos espaços físicos, orientações sobre normas de biossegurança e comprovação da vacinação por parte dos servidores e estudantes, dentre outras iniciativas.

O trabalho presencial foi retomado de forma escalonada – uma parte dos servidores retornou no início de novembro e outra parte no início de dezembro. Esse retorno gradual foi estabelecido para preparar a estrutura física da Universidade.

A Universidade instituiu um Comitê Covid-19 logo no início da pandemia. Esse comitê está monitorando o cenário epidemiológico, sempre pautado pela segurança de sua comunidade. A Uern vem seguindo todos os decretos estaduais. Qualquer mudança na modalidade de retorno será levada ao Consepe. (Agecom/UERN)

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

Prefeitura de Assu cancela realização de carnaval

A prefeitura de Assu anunciou nesta segunda-feira, 10/1, que também não realizará carnaval,  a exemplo de Mossoró, Apodi, Grossos, Areia Branca, Governador Dix-sept Rosado e Alexandria.

Nesta segunda-feira, 10/1,  o prefeito Gustavo Soares e técnicos da Secretaria Municipal de Saúde realizaram uma coletiva de imprensa para apresentar à comunidade assuense as medidas de ações em saúde tomadas pela Prefeitura Municipal referentes ao Carnaval 2022.

Diante dos fortes e crescentes casos das síndromes gripais e dos novos casos de covid-19, a gestão do executivo municipal, buscando sempre a segurança do povo assuense e não colocar em risco a saúde de toda população, resolveu por cancelar os festejos do Carnaval 2022 do Assú.

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

RN não registrou mortes de adolescentes após a vacinação

O Rio Grande do Norte não registrou óbitos de adolescentes, entre 12 e 17 anos, após o início da imunização deste público contra o coronavírus. O dado integra o mais recente relatório do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN), divulgado na manhã do último sábado, 8/1.

Outra informação importante é que antes do início da vacinação, desta faixa etária, o estado registrou 32 mortes de adolescentes acometidos pela covi-19. “Os dados reforçam, ainda mais, a importância da vacinação de toda a população, inclusive de crianças a partir dos cinco anos de idade”, reforça o diretor executivo do LAIS, professor Ricardo Valentim.

Além do diretor executivo do LAIS, o documento foi redigido pelos pesquisadores Carlos Alberto Pereira de Oliveira, Fernando Lucas, Higor Morais, Isabela Sales Moioli, Juciano Lacerda, Leonardo Galvão de Lima, Nícolas Veras, Pablo Holanda, Rodrigo Silva e Talita Brito.

Entre outras informações, o documento traz recomendações quanto a promoção de eventos no RN. Para os pesquisadores, é fundamental ampliar as medidas de segurança para qualquer evento que possa promover o encontro de grandes públicos. Para isso, além de exigir o passaporte de imunização contra a covid-19, demonstrando que o indivíduo está totalmente vacinado deve-se exigir também o teste PCR com 72 horas ou teste de antígeno com 48 horas, isso somente para aqueles que não tomaram a dose de reforço (D3).

Veja aqui o relatório_completo

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com