Por Pedrina Oliveira

Um caso inusitado, chamou a atenção da polícia pela forma como ocorreu, na cidade de Mossoró, no Oeste Potiguar, entre a noite do dia 17/06 e madrugada de 18/06, em uma barraca que faz parte dos festejos juninos do Mossoró Cidade Junina e que fica localizada no local chamado de Cidadela, local onde estão montadas as barracas de comidas típicas, no centro da cidade, essa barraca foi completamente furtada, todos os seus equipamentos foram levados.

Segundo informações do comandante da ROCAM, (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas), do Segundo Batalhão, Antônio Hélio, os policiais receberam informações via COPOM que uma das barracas do Cidadela, tinha sido furtada. Mas, eles ainda não sabiam que tinham levado todos os equipamentos. Ao chegarem no local, encontraram os seguranças e alguns organizadores do evento no local do furto e a barraca completamente vazia. As primeiras informações que colheram, foram que um motorista de carro de aplicativo e também um motorista de um caminhão estiveram no local e informaram que os equipamentos tinham sido vendidos e que foram para retirar e entregar para o comprador.

Segundo ainda o comandante, uma pessoa que estava no momento da retirada dos objetos, tirou uma foto da placa do carro e repassou para a polícia que conseguiu através da placa localizar o endereço. A Polícia foi imediatamente até o endereço e lá chegando, .localizaram o motorista do carro de aplicativo que disse ter sido contratado por uma pessoa para retirar as mesas da barraca, disse que fez 4 viagens e as entregou para uma mulher em determinado endereço. A polícia ao chegar no endereço da mulher, que era um bar, encontrou todos os objetos da barraca, mesas, cadeiras, 1 freezer vertical, dois horizontais, escada, balcão entre outros utensílios. Ela informou que comprou os objetos através da internet e inclusive, mostrou os comprovantes do PIX que enviou para a pessoa da internet. Confirmou que a maioria dos produtos chegaram em um caminhão, junto com o motorista do carro de aplicativo. Ela para dizer que viu as fotos dos produtos sendo vendidos através do Facebook e os comprou e ele, o motorista, que foi apenas contratado para levar as mesas e cadeiras até o bar. Ela registrou um boletim de ocorrência

A Polícia Civil irá investigar este caso de furto e estelionato, para chegar no estelionatário, que aplicou o golpe através das Redes Sociais e que fez de vítimas o motorista do carro de aplicativo, o dono do caminhão e a mulher que perdeu o seu dinheiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De Volta ao Topo