Em Sessão Conjunta do Congresso Nacional, realizada nesta segunda (2 7 ), senadores e deputados derrubaram o veto do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) e o projeto de lei nº. 827/2020 de autoria da deputada Natália Bonavides (PT-RN), que busca impedir que pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade social sejam jogadas nas ruas durante a pandemia, vai virar lei.

Para Natália, a derrubada do veto representa uma grande vitória: “Essa é uma grande vitória da mobilização de todas e todos aqueles que lutaram em defesa do direito à moradia para salvar vidas na pandemia. São trabalhadores e trabalhadoras e mais de 100 movimentos sociais que se somaram às lutas na defesa do projeto Despejo Zero desde o início da pandemia, quando o apresentamos”.

O projeto inicial protegia áreas urbanas e rurais, a bancada ruralista, no entanto, derrubou a proteção nas áreas rurais. Após publicada, a lei irá suspender, portanto, os despejos nas áreas urbanas de imóveis e ocupações coletivas feitas antes de 31/03/21. Valerá para quem paga aluguel de até R$600 e comprove que teve perda de renda pela pandemia, bem como microempresários que não estão conseguindo pagar o aluguel (de até R$1.200) por conta dos impactos da pandemia. A vigência da lei será até 31/12/2021.

“Fizemos uma grande articulação para conseguir aprovar o projeto na Câmara, no Senado e ainda para derrubar o veto do presidente. Bolsonaro desde o início da pandemia age como um dos principais aliados do vírus, e no direito à moradia não foi diferente, fez o que pôde para permitir que pessoas e famílias fossem jogadas nas ruas na pandemia. A mobilização dos movimentos pelo direito à vida, contudo, foi mais forte e por conta dela tivemos essa grande vitória. Seguiremos agora juntos e mobilizados para avançar na garantia de mais direitos e salvar vidas”, destacou Natália Bonavides.

Mais de 20 mil famílias já foram despejadas desde o início da pandemia e mais de 91 mil estão ameaçadas de ir pra rua. Dados do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) apontam que em 2017 o déficit habitacional no Brasil chegou a 7,8 milhões de domicílios; e de acordo com pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), estima-se que em 2016 haviam 101.854 pessoas em situação de rua no país, número que deve ser maior devido à falta de dados oficiais.

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

 

 
 
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De Volta ao Topo