Militantes e dirigentes petistas de várias regiões do Rio Grande do Norte se reúnem nesta sexta-feira (23) e sábado, 24, na sede do Partido dos Trabalhadores, rua Dr José Borges, 1477, Lagoa Nova, Natal, para a conferência de fundação da nova tendência política no estado, a “Militância Socialista” MS.

A abertura da conferência de fundação da MS, que começa às 18h, terá um debate sobre conjuntura com Mariana Janeiro, secretária nacional de mobilização do PT.

Criada nacionalmente em 2011, a “Militância Socialista” atualmente está organizada em 18 estados, mais o distrito federal; no RN a corrente política “MS” nasci em um momento desafiador para a sociedade potiguar e em especial, para o Partido dos Trabalhadores.

“Precisamos ter um partido forte e com capacidade dirigente de conseguir disputar os rumos da sociedade, enfrentando o conservadorismo social, discutindo um outro projeto de sociedade e preparando o partido para as disputas eleitorais que teremos em 2024 e 2026”, comenta o coordenador geral do Sindpetro/RN, petroleiro Ivis Corsino.

Dentre várias outras lideranças do Partido dos Trabalhadores do RN, estão na criação da “Militância Socialista” o coordenador geral do Sindpetro/RN, petroleiro Ivis Corsino, o coordenador geral do Sinte/RN, professor Rômulo Arnaud, o ex-vereador e ex-vice prefeito de Mossoró, professor Luiz Carlos Martins, o ex-superintendente do INCRA, Valmir Alves, a ambientalista e advogada Vânia Diógenes, o presidente da Federação dos Conselhos Comunitários do RN, Paulo Cesar e a dirigente do PT de Extremoz, Regina Dantas.

A “Militância Socialista” não tem a pretensão de ser a única tendência de esquerda no PT/RN. Por isso, a estratégia é dialogar prioritariamente com as correntes que se colocam neste âmbito partidário, o que não exclui dialogar também com outros setores do partido.

Foto: Mariana Janeiro

 

 
 
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De Volta ao Topo