A gestão Allyson Bezerra (União Brasil) esteve no “olho do furacão” na sessão desta terça-feira, 30/4, na Câmara Municipal de Mossoró. Reclamações sobre serviços não realizados e até denúncias de perseguição política fizeram parte da lista de problemas apresentados pelos vereadores.

Um detalhe, porém, chamou a atenção. As reclamações não foram feitas por membros da bancada de oposição. As denúncias partiram de dois vereadores da própria bancada de apoio ao prefeito no Legislativo.

Wiginis do Gás, um dos vereadores mais próximos ao prefeito, reclamou, em alto de bom som, que o secretário, Rodrigo Lima, da Infraestrutura, não atende aos pedidos dos parlamentares governistas.

O secretário parece que tem um rei na barriga e não responde vereador. Secretário, responda vereador. Vereador não está pedindo favor. A gente leva até o senhor o que o povo nos cobra”, disparou Wiginis com cara de poucos amigos.

Já o vereador Didi de Arnor denunciou que servidores terceirizados estão sendo sofrendo perseguição política por parte de secretários. “Ontem vi pessoas chorando, se humilhando para ficar no atual local de trabalho”, afirmou. A denúncia feita por Didi de Arnor é muito grave. Tanto ele quanto Wiginis são do União Brasil, mesmo partido de Allyson.

 
 
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De Volta ao Topo