A Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid, do Ministério da Saúde mudou a decisão de vacinar adolescentes com menos de 18 anos, mesmo com autorização da Anvisa que libera o uso da Pfizer.

Em nota técnica, a Secretaria destaca, entre os motivos, que a maioria dos adolescentes sem comorbidades contaminados pela Covid-19 apresentam evolução benigna e são assintomáticos, que ainda não há benefícios definidos e que houve redução do número de casos e mortes.

A nota cita ainda a miocardite, que é uma inflamação cardíaca, como um dos pontos. Considera sendo raro, mas entra na lista de motivos para tomar a decisão. O cenário é de 16 ocorrências em 1.000.000 de pessoas que recebem duas doses da vacina.

Nenhum dos argumentos citados são novos ou vêm à tona depois da decisão inicial do Ministério da Saúde de liberar a vacinação. A recomendação agora é para que Estados e Municípios sigam a orientação do Programa Nacional de Operacionalização da Covid-19.

No início da semana, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) pediu ao ministro Queiroga que priorizasse a aplicação da dose de reforço em idosos acima de 60 anos e suspendesse a vacina para adolescentes.

A Secretaria Estadual de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap/RN) está reunida para avaliar a nota técnica com a recomendação do Ministério da Saúde e divulgará ainda hoje se a vacinação desse público segue ou não. Em Natal, já foi suspensa.

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

 
 
 

One thought on “Ministério da Saúde suspende vacinação de jovens sem comorbidades

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De Volta ao Topo