Prenuncia ser mais grave do que o que se imagina o caso do suposto superfaturamento de cachês de companhias teatrais na gestão Allyson Bezerra (União Brasil). O caso veio à tona na última quarta-feira, em um áudio vazado e atribuído ao gestor cultural Tiago Bento, lotado na Secretaria Municipal de Cultura.

No áudio, um homem, supostamente Tiago Bento, diz que alguns cachês poderiam ser aumentados em até R$ 50 mil, dos quais apenas R$ 20 mil iriam efetivamente para a companhia. “Cinco mil são para mim”, diz a voz no áudio vazado.

Representantes de uma das companhias que contratam com a gestão Allyson Bezerra foram convocados pelo Ministério Público a dar esclarecimentos. O órgão quer saber se o superfaturamento evidenciado no áudio conta com a anuência das companhias contratadas.

Segundo apurou o Boca da Noite, a companhia é sempre a mesma que ganha os contratos na gestão Allyson Bezerra. Veja mais sobre o assunto:

Escândalos na gestão Allyson: por que o prefeito poupa Kadson e joga Tiago Bento às feras?

O caso estouro aqui

Urgente: Gestor Cultural da gestão Allyson Bezerra é flagrado em suposto superfatuamento de valores de cachês

Veja outras situações suspeitas na gestão Allyson Bezerra

As movimentações suspeitas que “ajudaram” Kadson Eduardo

Mais:

Kadson Eduardo está há mais de ano em condição irregular na gestão Allyson Bezerra

Caso São Tomé e prefeitura de Mossoró: quem vai chorar hoje?

 

 
 

One thought on “Suspeita de superfaturamento de cachês na gestão Allyson Bezerra: veja desdobramentos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De Volta ao Topo