Tentativa de usar a presidência da comissão como trampolim para sua reeleição tem se mostrado, até aqui, um tiro no próprio pé

O deputado estadual Kelps Lima (hoje no Solidariedade) conquistou o seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa em 2010, quando, filiado ao PR, obteve 29.956 votos, uma votação expressiva. Embora tenha tido uma atuação de pouco destaque, renovou o mandato em 2014, ocasião em que mais que dobrou a votação, ao empalmar 59.619 sufrágios.

A boa votação fez Kelps sonhar alto e em 2016 ele se candidatou a prefeito de Natal. Amealhou, naquela oportunidade, 47.576 votos, ficando em segundo lugar na disputa, vencida por Carlos Eduardo Aves (PDT).

Apesar da votação ter colocado Kelps em segundo lugar, o total de votos conseguido ficou abaixo do total conseguido na eleição para deputado dois anos antes. Foi a primeira demonstração de redução do seu capital eleitoral.

Mesmo com votações em queda, Kelps se reelegeu deputado em 2018, agora com 33.819 votos, 25.800 a menos que em 2014. Queda de nada menos que 43,27%. Mesmo com o resultado das urnas lhe sugerindo moderação, Kelps tentou no ano passado, mais uma vez, se eleger prefeito da capital. O resultado foi um vergonhoso quarto lugar, ficando atrás até do então desconhecido delegado Sérgio Leocádio (PSL). Kelps teve 20.190 votos, sua pior votação até agora. Menos inclusive de que em sua primeira eleição para deputado. Bem menos da metade do que obteve nas eleições municiais de 2016.

Percebendo a redução de sua densidade eleitoral, Kelps tenta uma grande cartada para se manter vivo eleitoralmente. A CPI da Covid é o único instrumento com o qual ele se apega e com a qual sonha obter dividendos eleitorais. Preocupa Kelps não só a ameaça de não renovação do mandato de deputado, mas o crescimento de outros nomes no seio do seu partido.

Eleito prefeito de Mossoró, o ex-deputado Alyson Bezerra (SDD) é a pedra no sapato de Kelps dentro da agremiação. Além de se eleger prefeito da segunda maior cidade do Estado em sua primeira tentativa, Alyson também levou o Solidariedade a eleger 4 vereadores para o Legislativo mossoroense. Alyson é hoje, inegavelmente, o principal expoente do Solidariedade, ofuscando Kelps, que já foi a grande estrela da agremiação.

Por tudo isso, a CPI da Covid é vista por Kelps como tábua da salvação no mar eleitoral em que está envolto com água até o pescoço. O problema, no entanto, é que o deputado tem exagerado. Na letra, no ritmo e no tom. Em busca dos holofotes que lhe credenciem a uma boa disputa em 2022, Kelps tem recorrido a fake news e atos desnecessários como membro da comissão.

Kelps divulgou, falsamente, em suas redes sociais, que o Governo do Estado estava impedindo a transmissão das sessões da CPI da Covid. O impedimento é legal e está contido no regimento da AL/RN.

“2º Nenhuma gravação de imagem ou som, além da referida do parágrafo anterior, pode ser feita durante as reuniões da Comissão ou de diligências por ela determinadas, não sendo permitidas, igualmente, transmissões de rádio ou televisão”, estabelece o segundo parágrafo do artigo 79 do mencionado regimento.

Kelps pediu a quebra do sigilo financeiro da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap/RN). O deputado, no entanto, já tem, desde junho do ano passado, acesso ao Sistema de Gestão Financeira e Fiscal (SIGEFF) do Governo do Estado, o que lhe permite acompanhar, de forma detalhada, todos os gastos da gestão estadual, incluindo aqueles feitos durante a pandemia.

Como deputado em terceiro mandato, pegou mal para Kelps desconhecer o regimento da AL/RN e divulgar notícia falsa. Como presidente da CPI da Covid, soou como desespero pedir quebra de sigilo de um sistema a que ele tem acesso. A continuar assim, o deputado corre o risco de naufragar. Por enquanto, ele já está menor de quando entrou na comissão.

Confira as últimas votações de Kelps

2010 – deputado estadual – 29.956 – 1,74%
2014 – deputado estadual – 59.619 – 3,60
2016 – prefeito e Natal – 47.576 votos – 13,37%
2018 – deputado estadual – 33.819 – 2,01%
2020 – 20.190 – prefeito de Natal – 10,22%

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com. 

 

 

 
 
 

One thought on “Com votações em queda, Kelps aposta todas as fichas em CPI

  1. Parabéns ao blogueiro Ugmar Nogueira. Sempre trazendo a melhor informação para os mossoroenses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De Volta ao Topo