A Prefeitura de Mossoró está massacrando os seus funcionários. A denúncia é do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM). De acordo com a entidade, ao mesmo tempo em que utiliza a legislação para negar direitos ao funcionalismo, a gestão impõe sacrifícios aos trabalhadores.

Segundo Eliete Vieira, presidente do sindicato, a bola da vez agora são os plantonistas da área da Saúde. A gestão Alyson Bezerra (Solidariedade) aumentou o número de plantões desses servidores sem, no entanto, dar contrapartida financeira.

Ela aponta que a Prefeitura aumentou meio plantão para os plantonistas de vinte horas, e um plantão completo para os plantonistas de trinta e quarenta horas.

“Isso significa que esses trabalhadores, que se sacrificaram durante a pandemia, que estão há quatro anos sem nenhum reajuste salarial, estão sendo pressionados a trabalhar mais e sem qualquer recompensa salarial”, destaca a sindicalista.

Ainda de acordo com Eliete Vieira, a atual gestão tem transmitido um sentimento de desvalorização e de sobrecarga nas cobranças por vezes desnecessárias e indevidas, considerando o compromisso e empenho dos servidores em cumprir as suas funções, muitas vezes sem as condições mínimas necessárias.

“O ato desta vez se concretiza no aumento do número de plantões dos servidores que cumprem a sua jornada neste regime. De forma repentina, sem diálogo e sem nenhuma sensibilidade para com estes profissionais, que têm se doado, literalmente, dia e noite pela Saúde do município, e que vinham trabalhando com uma jornada definida há dez anos”, frisa.

A carga horária aumentada, acrescenta a sindicalista, não traz com isto, qualquer aumento nos rendimentos dos plantonistas. “A conveniência política da gestão tem se sobreposto ao seu próprio discurso de valorização do servidor público e tem e resumido a isto: discurso”, complementa.

Eliete Vieira diz que o Sindiserpum defende todas as categorias do serviço público municipal e que “é preciso levantar a voz contra este ato que só sobrecarrega, explora e não traz reconhecimento financeiro, muito menos valorização profissional”.

A sindicalista afirma que espera que a atual gestão reconheça o trabalho incansável dos que têm estado no enfrentamento ao grande desafio de minimizar os danos da Covid-19 em Mossoró.  “Salário justos ao invés de somente aplausos e frases feitas, uso de bom senso e sensibilidade seria no mínimo uma demonstração real e concreta de valorização e respeito para com estes profissionais”, finaliza.

O Blog na Boca da Noite buscou ouvir a Prefeitura sobre o assunto. Por meio da assessoria, a Secretaria Municipal de Saúde informou que não houve nenhum aumento de carga horária dos plantões.

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

 
 
 

One thought on “Prefeitura massacra servidores, diz sindicato

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De Volta ao Topo