A Polícia Civil do Rio Grande do Norte (PC/RN) indiciou duas pessoas pelo crime de tortura praticado contra o quilombola Luciano Simplício, fato ocorrido em Portalegre, no dia 11 de setembro passado.

Os principais acusados do crime são o comerciante Alberan Freitas, que aparece em vídeo divulgados nas redes sociais espancando o quilombola, enquanto este, indefeso, sofria as agressões amaRrado.

O outro indiciado é André Diogo Barbosa Andrade que, segundo inquérito assinado pelos delegados Inácio Rodrigues e Cristiano Zadrozny Gouvêa da Costa i, foi quem derrubou Simplício e o agrediu com chutes violentos.

André Diogo também teria ajudado Alberan Freitas a amarrar o quilombola. Os dois responderão, caso o Ministério Público apresente a denúncia à Justiça, por crime de tortura em concurso de pessoas (quando mais de um indivíduo comete a mesma infração penal).

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

 

 
 
 

One thought on “Policia Civil indicia duas pessoas por tortura contra quilombola

  1. Ambos devem responder criminalmente por essa ação e serem condenados a pena máxima prevista em lei.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De Volta ao Topo