Ação coordenada envolve dez hospitais e novo sistema de regulação

Lançado no fim de novembro de 2022, o programa de cirurgias vasculares da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) ultrapassou os três mil procedimentos realizados. Nestes 18 meses de funcionamento, a secretaria investiu R$ 13,7 milhões no programa, beneficiando milhares de potiguares e modificando a realidade do atendimento vascular no Rio Grande do Norte.

Toda a ação do programa consistiu na criação de uma linha de cuidado para os pacientes com problemas vasculares. Para isso, a Sesap criou, em parceria com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do RN (LAIS-UFRN), o sistema Regula Vascular. A plataforma organiza e gerencia todo o programa, dando transparência e acesso à informação tanto aos pacientes, como à gestão da Sesap e aos hospitais.

Por meio dessa organização e investimento, a Sesap passou de uma fila com 425 pessoas esperando por um procedimento vascular no início do programa para um quantitativo de 15 pessoas aguardando avaliação de especialista para entrar na linha de cuidado neste dia 22 de maio.

Até essa quarta-feira (22), foram feitos 3032 procedimentos, sendo 1183 em moradores de Natal, município que lidera o ranking, seguido de Mossoró (270), Parnamirim (130), São José de Mipibu (107) e Pau dos Ferros (82). Por região de saúde, as três com mais procedimentos realizados são a Metropolitana (1503), Agreste/Litoral Sul (378) e Oeste (369).

A criação do programa é fruto de uma articulação da Sesap junto a Ministério Público estadual, Ministério Público Federal e Justiça Federal, que findou em um acordo para a contratação de hospitais privados, que hoje atuam em rede com hospitais público. Assim, a rede passou a contar com seis hospitais em Natal e Mossoró – três públicos e três privados – para procedimentos: Central Coronel Pedro Germano (Hospital da Polícia), Dr. José Pedro Bezerra (Santa Catarina), Geral João Machado, Rio Grande, São Luiz e Wilson Rosado. E na fase de preparo para cirurgia, somam-se os hospitais regionais Hélio Morais Marinho (Apodi), Cleodon Carlos de Andrade (Pau dos Ferros) e Nelson Inácio dos Santos (Assu) e o Rafael Fernandes (Mossoró).

Para o programa funcionar, a Sesap também estruturou o fluxo de atendimentos para os pacientes com um protocolo de acesso aos cuidados vasculares. Assim, o paciente passou a ser regulado dentro do sistema desde a sua primeira entrada, incluindo nestes processos, além de uma eventual cirurgia, os pedidos de acesso a leitos, realização de exames e procedimentos, preparo para cirurgia e o processo pós-operatório, dando um panorama geral do paciente aos serviços de saúde.

Natal (RN), 22 de maio de 2024

FONTE: GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE PÚBLICA – SESAP

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De Volta ao Topo