No dia 27 de março o prefeito Allysion Bezerra anunciou a assinatura da ordem de serviço para a construção da Escola do Liberdade I. Na sexta-feira, dia 29/4, o gestor montou toda uma estrutura no local para o início da construção. Não pasou de mídia.

Mais de 10 dias depois de “iniciada” a obra, não há sequer um buraco cavado no local. Apenas marcações e os tapumes para servir de propaganda. Tudo não passa de encenação. A gestão municipal parece ter recolhido os trabalhadores que atuavam na obra.

Nos últimos dois dias, sequer apareceram trabalhadores no canteiro de obras. Estivemos no canteiro ontem (pela manhã e à tarde) e hoje pela manhã e nem sinal de pessoas no loca.

A “construção” da Escola do Liberdade para ser mais uma enganação do prefeito Allyson Bezerra que, neste ano eleitoral, tem enchido a cidade de tapumes, mas na prática nã realiza de fato nenhum serviço.

A construção do Centro Comercial, por exemplo, seguia a passos de tartargua, até comerciantes denunciarem a “malandragem” da gestão municipal. Após o Boca da Noite publicar as denúncias, os serviços começaram a ganhar algum ritmo.

Outra obra que segue em lentidão é o Vuco-vuco, cuja construção se arrasta a meses sem previsão de término.

Perguntamos à gestão municipal o motivo para não se ter trabalhadores no canteiro de obras da Escola do Liberdade. O assessor de comunicação da Secretaria da Infraestrutura ainda não respondeu ao nosso questionamento.

 
 
 

One thought on “Trabalhadores “desaparecem” misteriosamente de obra da gestão Allyson Bezerra

  1. Só está bom pra quem vende esses tapumes.Ja imaginou se o anel viário for rodeado de tapumes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De Volta ao Topo