* Márcio Alexandre

 

Mudança é exigência. Uma urgência. Um imperativo. Uma necessidade. Há as pequenas transformações que se operam sem que a gente se dê conta, que alteram um sem número de coisas e que de repente nos fazem perceber que muita coisa mudou.

E há as mudanças que se fazem necessárias por uma série de razões. E são essas que nos desafiam a sair do lugar comum, do comodismo, do piloto automático. São, assim, difíceis de ocorrer. Por mais urgentes que sejam.

As taxas de massa, açúcar e de mais um sem número de substâncias analisadas no exame de sangue estão altas. Providência necessária imediata: mudar os hábitos alimentares.

A fatura do cartão de crédito está em valores astronômicos. Exigência inadiável: reeducar-se financeiramente.

O corpo está em fadiga, e precisa-se que sejam reduzidas as tarefas do dia a dia. Algumas nem tão importantes.

A mente claudica. O coração dispara. A respiração ofega. Sinais de que é preciso mudar. Mas não conseguimos. Mesmo que isso signifique sobrevivência. Mais dias a viver. Não é fácil mudar.

Corpo, alma a coração estão acostumados. Com a mesma comida, a mesma rotina, os mesmos riscos, as mesmas pessoas, os mesmos hábitos, os mesmos erros, os mesmos gastos.

Mudar significa abrir mão de um pouco de si. Não é fácil deixar de ser quem se é. Com erros e acertos. Por mais que viver exija isso.

 

* Professor e jornalista

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

 

 
 
 

One thought on “Por que não é fácil mudar?

  1. Embora inconscientemente nosso corpo e nosso planeta estejam em mudança constante a nossa mente se nega aceitar essas mudanças. Sem mudanças do que já conheço de você, mais um excelente texto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De Volta ao Topo