Há pouco mais de 20 dias, o vereador Zé Peixeiro (PP) anunciou que estava deixando a base governista na Câmara Municipal de Mossoró. Afirmava, em nota enviada à imprensa, que adotaria postura de independência. “Na Câmara, terá meu apoio tudo o que for melhor para o povo, independentemente de ser iniciativa do governo ou da oposição”, garantiu.

No mesmo dia, já deu mostras de como atuaria: votou contra o projeto que desvincula 30% da receita da Contribuição de Iluminação Pública (CIP) para o prefeito gastar como quiser. A proposta, claro, foi do próprio chefe do Executivo.

De lá para cá, o vereador tem visitado logradouros públicos e equipamentos sociais para mostrar possíveis problemas. Ao encontrar o que considera errado, denuncia tanto em suas redes sociais quanto na tribuna do Legislativo. Também tem feito discurso forte quanto à forma como o prefeito tem feito uso das verbas do empréstimo Finisa.

Mais recentemente, endossou no plenário às críticas ao exagero midiático adotado pelo prefeito que, de dentro de um centro cirúrgico, fez uma live para anunciar a retomada das cirurgias ginecológicas. O detalhe: a transmissão foi feita enquanto uma mulher se submetia a um procedimento cirúrgico.

“Tenho um amigo que precisa fazer uma cirurgia de hemorroida, mas está com medo de na hora do procedimento chegar alguém e fazer uma filmagem”, disse em discurso no plenário, em clara alusão à postura do prefeito.

Na última quarta-feira, também na tribuna do Legislativo, Zé Peixeiro reivindicou à Prefeitura de Mossoró ações há tempos prometidas, como a reforma do mercado do Vuco Vuco. Ele também cobrou suporte mais eficiente às pessoas carentes. É o caso, segundo o parlamentar, de assistência funerária à população pobre.

“Falta apoio para o traslado de falecidos de famílias carentes”, lamenta Zé Peixeiro. O povo menos favorecido, segundo ele, carece de outras ações de responsabilidade da Prefeitura. “É o caso de coleta de lixo em bairros periférico, mais distantes da área central da cidade”, acrescenta.

Zé Peixeiro também relatou casos de perseguição política na gestão municipal, com a demissão de profissionais de diversas áreas. Ele diz lamentar situações dessa natureza e recear que prejudiquem a prestação de serviço à população mossoroense. Cobranças enérgicas que começam a incomodar o prefeito. Zé Peixeiro, definitivamente, está subindo o tom contra o prefeito Allyson Bezerra.

 

Nosso e-mail: redacaobocadanoite@gmail.com

 

 
 
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De Volta ao Topo